PorkWorld - O Mega Portal da Suinocultura Brasileira

Ações da JBS despencam após notícia sobre delação envolvendo Temer

Elas caíram mais de 10%na manhã desta quinta-feira...

Quinta-feira, 18 de Maio de 2017 às 12h51

Ações da JBS despencam após notícia sobre delação envolvendo Temer

As ações da JBS na bolsa brasileira caíam mais de 10% na manhã da quinta-feira, dia 18, após o jornal O Globo noticiar que o presidente do conselho da companhia, Joesley Batista, apresentou uma gravação durante delação premiada, na qual o presidente da República, Michel Temer, parece concordar com o pagamento de propina a Eduardo Cunha. Os papéis ON da JBS chegaram a cair 14,7% e o índice Ibovespa despencava 10,47% às 10h21 da manhã, quando os negócios foram parados pelo mecanismo “circuit braker”, segundo informações da Reuters. O mecanismo “circuit breaker” é acionado em momentos de variação brusca de preços no mercado. Segundo o jornal O Globo, Joesley Batista fez uma gravação em março na qual o presidente Temer parece endossar o pagamento de propina ao ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que está atualmente preso, a fim de mantê-lo calado. Quando Temer ouviu Batista sobre os pagamentos, o presidente teria sido gravado dizendo: “Tem que manter isso, viu?”, de acordo com o jornal.

Também na gravação, o presidente teria indicado o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F, holding controladora da JBS. Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$500 mil enviados por Joesley, segundo o jornal. Temer confirmou a reunião com Joesley Batista, mas negou as alegações relatadas pelo jornal. “O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar”, segundo nota divulgada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República. “O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República”.

JBS se recusou a comentar sobre a reportagem na manhã de quinta-feira (18). De acordo com o jornal O Globo, Batista revelou que pagou R$5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão, referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele. O empresário disse também que devia R$20 milhões pela tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango. Os depoimentos da JBS foram parte de acordo de delação premiada relacionada à Operação Lava-Jato, e ocorreram de abril até a primeira semana de maio. Os executivos da JBS vão pagar uma multa de R$225 milhões como parte das negociações da delação, de acordo com O Globo, e ficarão livres da Operações Greenfield e Lava-Jato, que investigam a JBS há dois anos. Às 12:03 (horário de Brasília), as ações ON da JBS caíam 13,37%, a R$8,23, segundo dados do site da BM&FBovespa.

Fonte: Carnetec

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Receba FREE a Revista on-line e a Newsletter Semanal
Ave World - O Mega Portal da Avicultura Brasileira