PorkWorld - O Mega Portal da Suinocultura Brasileira

Conab revisa para baixo a produção brasileira de milho em 2017/2018

O volume é 18,8% menor que o colhido em 2016/2017...

Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2018 às 08h31

Conab revisa para baixo a produção brasileira de milho em 2017/2018

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou no dia 8/2 o quinto levantamento da safra brasileira de grãos 2017/2018. Houve revisão para baixo da produção de milho no país na temporada atual, tanto na primeira como na segunda safra. Com relação à primeira safra ou safra de verão, a expectativa é de que sejam colhidas 24,74 milhões de toneladas neste ciclo, frente as 25,18 milhões de toneladas estimadas no relatório de janeiro/18. O volume é 18,8% menor que o colhido em 2016/2017. Isto significa 5,72 milhões de toneladas a menos.

A área de milho de verão diminuiu 8,9% em 2017/2018 frente à safra passada, enquanto a produtividade média deverá cair 10,8%. Para o milho de segunda safra ou safra de inverno, a Conab estimou 63,26 milhões de toneladas produzidas no país em 2017/2018, frente as 67,17 milhões de toneladas estimadas anteriormente. Em relação a 2016/2017 o volume deverá ser 6,1% menor este ano, equivalente a 4,12 milhões de toneladas a menos na segunda safra.

As revisões para baixo com relação às expectativas de área semeada e de produtividade média das lavouras de milho de segunda este ano foram em função do clima menos favorável, principalmente as chuvas em excesso no Brasil Central e no Paraná, que têm atrasado a colheita da safra de verão e, consequentemente, a semeadura do milho de segunda safra.

No total o país deverá colher 88,01 milhões de toneladas em 2017/2018, frente as 97,84 milhões de toneladas colhidas em 2016/2017. Por fim, com as revisões para baixo da produção em 2017/2018 e a revisão para cima da demanda interna, estimada em 58,50 milhões de toneladas, frente as 56,16 milhões de toneladas em 2016/2017, os estoques internos foram reduzidos.

Estão previstas 18,52 milhões de toneladas ao final de 2017/2018, frente as 23,17 milhões de toneladas estimadas no relatório de janeiro. Lembrando que os estoques de passagem em 2016/2017 foram de 18,61 milhões de toneladas e em 2015/2016 foram de 6,95 milhões de toneladas. 

Fonte: Scot Consultoria

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Receba FREE a Revista on-line e a Newsletter Semanal
Ave World - O Mega Portal da Avicultura Brasileira